Ir para conteúdo principal
Logotipo
Conteúdo Principal
11/08/2020 Assistência Social
COMPARTILHAR NOTÍCIA

Assistência Social empenhada na campanha de combate à violência doméstica e contra a mulher

Campanha Máscara Roxa permite às mulheres vítimas de violência doméstica denunciarem os agressores em farmácias

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Bom Jesus, através do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) está em campanha de conscientização e combate à violência contra a mulher. A ação é realizada em parceria com as farmácias do município, a Brigada Militar e o Ministério Público, efetivada no início de agosto, mês que foi destacado como especial de prevenção à violência doméstica e contra a mulher. Este ano comemoramos 14 anos da Lei Maria da Penha, Lei 11.340 de 7 de agosto de 2006.

Durante todo o período do “Agosto Lilás”, serão proporcionados momentos de orientação e reflexão através de vinhetas veiculadas durante a programação da Rádio Aparados da Serra. “O CRAS, com toda a sua equipe profissional e técnica, está disponível para os usuários que deles necessitarem”, destaca a secretária de Assistência Social, Gilce Maria Aver Leoni. Por sua vez a Assistente Social, Clarice Garcia, salienta que “somos sabedores da resistência das vítimas que sofrem violência doméstica em procurar auxílio nos órgãos competentes. Por isso, reforçamos a importância de os agredidos e/ou os sabedores dessas agressões que nos procurem o mais rápido possível para que possamos tomar as providências cabíveis, garantindo sigilo e segurança”.

A violência contra as mulheres é uma realidade mundial e aumentou na pandemia do coronavírus. No RS, nos meses de março, abril e maio, 28 mulheres foram assassinadas por questões de gênero. Em abril, o aumento foi de 66,7% em relação ao mesmo mês do ano passado. Ao todo, de janeiro a junho deste ano, 51 mulheres morreram vítimas de feminicídio. Além do aumento dos casos há subnotificação. As mulheres não estão conseguindo denunciar pelos meios tradicionais, porque passam mais tempo em casa com os agressores, que vigiam e controlam o celular.

Então, o Comitê Gaúcho ElesPorElas, da ONU Mulheres, lançou a Campanha Máscara Roxa, que permite às mulheres vítimas de violência doméstica denunciarem os agressores em farmácias. (ATENÇÃO: se há dificuldade para a vítima ir à farmácia, a denúncia pode ser feita por um/a amiga/o ou familiar). As farmácias são locais discretos e seguros para fazer a denúncia. Para denunciar casos de violência contra a mulher, peça nas farmácias por uma “máscara roxa”. Os colaboradores reconhecerão a senha e estarão capacitados para ajudar e proteger. Outra maneira discreta e sigilosa para denunciar violência doméstica e contra a mulher é apresentar um "X" vermelho desenhado na palma da mão, senha que os atendentes de farmácias também identificarão.

Imagens: Reprodução Internet

Outras Notícias

Conteúdo Rodapé